RSS

1ª Indicação Bibliográfica – Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem

03 abr

Inicio hoje uma série de indicações bibliográficas católicas. Não indicarei livros mais óbvios como a Bíblia, o Catecismo da Igreja Católica e aqueles mais conhecidos, como “As Confissões” de Santo Agostinho e a “Suma Teológica” de Santo Tomás de Aquino.

Em geral as indicações serão concernentes a temas doutrinas, espirituais ou históricos.

São Luís Grignon de Montfort foi um sacerdote francês nascido em 1673 e falecido em 1716. Foi um grande missionário e teve um grande amor por Maria Santíssima.

Seu manuscrito mais importante sobre Nossa Senhora, o “Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem” só foi descoberto em 1832. Nele o “Doutor Mariano” expôs a necessidade da devoção à Maria Santíssima para salvação e como deve ser essa devoção.

O santo francês baseia seus ensinamentos marianos em dois princípios:

1. Deus quis servir-se de Maria na Encarnação, ou seja, o Verbo de Deus se fez homem através de Maria, com o consentimento d’Ela, com a participação d’Ela. O Pai pediu sua anuência; o filho habitou seu seio; o Espírito Santo a cobriu com sua sombra (cfr. Lc 1,35).

2. Deus quer servir-se de Maria na santificação das almas. Pois sendo Ele invariável em sua conduta, é ainda e sempre através de Maria que forma Jesus Cristo nas almas. Ele continua sendo o “bendito fruto” de seu ventre e “é certo que Jesus Cristo para cada homem que o possui em particular, é tão verdadeiramente fruto e obras de Maria, como o é para todo o mundo em geral” (TVD, 33).

Assim, a verdadeira devoção à Santíssima Virgem é necessária para a salvação de todos os homens. Por outro lado, ela se caracteriza por ser:

1- Interior, pois vem do espírito e do coração;

2 – Dócil, pois se deve confiar em Maria como uma criança confia e recorre a sua mãe em qualquer necessidade;

3 – Santa, pois leva a alma a evitar todo pecado e imitar as virtudes de Maria;

4 – Constante, pois consolida a alma no bem;

5 – Desinteressada, pois leva a alma a buscar a glória de Deus antes da própria glória.

Ao final do livro São Luís Grignon de Montfort propõe uma Consagração à Nossa Senhora para aqueles que desejam dedicar um amor mais intenso à Virgem Santíssima. Desde então milhares de católicos se Consagração à Mãe de Deus, dentre eles o papa João Paulo II:

A leitura deste livro fez com que eu mudasse a minha vida de forma radical e definitiva. Apesar disto, meu caminho interior foi longo, coincidindo com a preparação clandestina ao sacerdócio que eu vivenciava. Na ocasião, este tratado singular caiu em minhas mãos. Não se trata de um simples livro que se lê, apenas, e basta. Eu o levava sempre comigo, mesmo quando ia à fábrica de soda, se bem que a bela capa já estivesse manchada de cal. Eu lia e relia, sem cessar, e, sucessivamente, certas passagens. Logo percebi que, além da sua forma barroca, o livro apresentava algo de fundamental.

A partir de então, a devoção que, outrora eu dedicava à Mãe de Jesus, tanto na infância quanto na adolescência, deixou lugar a uma nova atitude de minha parte, transformando-se numa devoção vinda da mais profunda fé, como sendo o próprio cerne da realidade Trinitária e Cristológica. Antes, eu me mantinha retraído, temendo que a devoção mariana pudesse se avultar, em detrimento do amor a Cristo Jesus, em vez de ceder-lhe o merecido lugar; compreendi, então, à luz do tratado de Grignon de Montfort, que a realidade era bem outra. Nossa relação interior com a Mãe de Deus resulta, de forma orgânica, de nosso elo com o mistério de Cristo. Não existe a menor hipótese de que o amor que dedicamos à Virgem supere nosso amor a Deus. (..) Podemos até afirmar que, àquele que procura conhecer e amar a Deus, o próprio Cristo designa sua Santa Mãe, como caminho e intercessora, como fez no Calvário, oferecendo-a a seu discípulo, João.”

André Frossard e João Paulo II, Não Tenhais Medo! 1982, pp.184-18

O livro pode ser baixado na internet aqui ou comprado aqui

Anúncios
 
 

Uma resposta para “1ª Indicação Bibliográfica – Tratado da Verdadeira Devoção à Santíssima Virgem

  1. tarcisio

    30 de abril de 2010 at 17:36

    eu sou muioto devoto de N.SRA VIRGEM DOS POBRES

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: